Rinaldo Coelho é natural do Rio de Janeiro, onde desde a década de 70 atua como fotografo amador.

Começou na fotografia por inspiração de seu pai, Ithamar, ao ser presenteado com sua antiga Yashica 6×6, companheira de muitos anos também.

Embora amador, Rinaldo sempre buscou desenvolver o olhar de forma a capturar composições e perspectivas inusitadas, sem contudo perder o senso estético e a beleza da imagem.

Em 1996 teve seu trabalho intitulado “A Força de um Detalhe” exposto na então Biblioteca Pública do Estado do Rio de Janeiro.

Mesmo não tendo seguido a carreira de fotografo profissional, tendo em vista sua principal ocupação em Tecnologia da Informação, a fotografia sempre o acompanhou.

O fato do filme fotográfico representar sua principal matriz de trabalho não exclui o uso  da tecnologia como parte de seu processo criativo. O que antes era realizado no escuro do laboratório fotográfico hoje faz-se com apoio de programas de computador e impressões “Fine Art”.